O Maio São João do Brasil tá sendo histórico
IMPERATRIZ

Realizada audiência de prestação de contas da Saúde do primeiro quadrimestre de 2022

Ações da Atenção Básica, Atenção Especializada e Hospitalar de Urgência e Emergência foram apresentadas.

09/06/2022 18h19
Por: Jornalismo
Fonte: Luana Barros

Nesta terça-feira, 7 de junho, a Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), participou na Câmara de Vereadores, da audiência de prestação de contas da Saúde do primeiro quadrimestre de 2022. Foram apresentadas todas as ações e projetos executados neste período, incluindo: Atenção Básica, Atenção Especializada e Hospitalar de Urgência e Emergência.

Equipe da Semus iniciou as atividades explicando que Imperatriz é sede de uma regional, que engloba a realização de diversos procedimentos pactuados por outros municípios para média e alta complexidade. Integrando 530 mil habitantes, que inclui os mais de 250 mil de Imperatriz e os demais de municípios da região.  

Cadastradas realizando atendimentos, são 164 unidades de saúde, englobando as Unidades Básicas de Saúde, hospitais, clínicas e laboratórios que prestam serviços para o Sistema Único de Saúde em Imperatriz. Destas unidades, 65% são da rede municipal.

Sobre as verbas do Fundo Municipal de Saúde, a secretária adjunta, Doralina Marques, explicou aos vereadores que desde 2017 (com vigência em 2018) a forma de transferência dos recursos foi modificada. “O que antes era feito por blocos de financiamento e com várias contas, se transformou em apenas duas, dividas em custeio (despesas) e financiamento (investimentos). Isso facilitou a gestão da administração pública”.

Dentre as ações explanadas, a equipe de Planejamento da Semus informou que Imperatriz conta com 64 equipes de Saúde da Família, 26 equipes de Saúde Bucal, 05 equipes de Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Primária (NASF-AP), uma equipe de Consultório de Rua e uma equipe de Atenção Primária Prisional.

Em números, a secretária adjunta, Doralina Marques, informou que: “As Ações de Promoção e Prevenção em Saúde foram mais de 201 mil atendimentos, de procedimentos com finalidade diagnóstica foram 9.814, de procedimentos clínicos mais de 40 mil. Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do São José foram mais de 12 mil atendimentos”.

O vereador Zesiel Ribeiro (PSDB) questionou se o Ministério da Saúde tem algum programa voltado à infraestrutura, de forma específica e Doralina aproveitou para demonstrar como funcionam esses investimentos. “Desde 2012, os recursos da Saúde ficaram como emendas, conseguidas através dos deputados. Inclusive os critérios para investimento em construção de postos de saúde, por exemplo, também são oriundos de emendas”.

O vereador Renê Sousa (PTB), que presidiu a sessão, encerrou os trabalhos e parabenizou a equipe da Semus pelas informações e esclarecimentos e fortaleceu a importância do diálogo entre os poderes Executivo e Legislativo.