O Maio São João do Brasil tá sendo histórico
DESCASO

Caema mostra ineficiência no serviço prestado à população de Imperatriz

Falhas frequentes no abastecimento são motivos de reclamação

20/05/2022 19h13Atualizado há 1 mês
Por: Jornalismo
As notícias sobre falta de água se tornaram cada vez mais comuns na segunda maior cidade do Maranhão e surgem fazendo trajeto contrário ao da realidade dos valores cobrados pela companhia em diversos bairros, onde água nas torneiras é algo difícil de encontrar. Em locais mais afastados da área central, por exemplo, e principalmente nas residências de famílias de poder aquisitivo menor, o boleto chega na hora certa, até antes da água. 
Basta uma visita a esses bairros para encontrar reclamação. Água que não pingou uma gota da torneira. Pessoas que passam o dia trabalhando e à noite precisam entrar pela madrugada fazendo vigília na frente do balde vazio, e até rezar mesmo, na esperança e fé de um pingo d´água escorrer pelo cano e chegar ao fundo do recipiente. Ou até, o que seria quase um milagre diante da situação, ouvi o barulho da água chegando na caixa que está em um ponto mais alto. 
Exagero não é. Exagerado é o tamanho do desperdício de água indo rua abaixo. Cenas que também não são difíceis de serem encontradas. Nos maiores e nos menores vazamentos de água das tubulações da Caema a ineficiência também está presente na demora para resolver o problema. A água jorra durante horas, dias, levando junto o dinheiro do cidadão e a dignidade. 
Sem água, sem banho, sem preparado de alimentos. Saúde em risco. Louças sujas, roupas por lavar. Sobra até para as plantas. O meio ambiente pagando o preço alto. Pra não dizer que não falei do esgoto. São quase 50 anos assim. É quase meio século. Muito tempo, muita água desperdiçada, muito esgoto no rio, famílias e mais famílias esperando a água na torneira, o boleto com valor justo nos locais que mais enfrentam as falhas no abastecimento. Tubulações que hoje apresentam reflexos dos quase 50 anos de instalação. Não dá mais, Caema. Pergunte ao vizinho do lado, o a frente, na rua de trás. A resposta é “não dá”. A solução não vai chegar pela Caema. Se viesse, vazava pelo primeiro cano quebrado, como acontece com a nossa água.
 
CAEMA
A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão, Caema, se pronunciou por meio de notas sobre os últimos acontecimentos que geraram reclamações na cidade. A falta de água na manhã da última quarta-feira, por exemplo, que pegou moradores de surpresa, segundo a companhia foi um problema relacionado à falha da companhia energética. Em situações anteriores a empresa também se manifestou por meio  notas informando sobre motivos e anunciando correções dos problemas.