Câmara Municipal Imperatriz Setembro
A Pandemia ainda não acabou (Alema)
Camara Conectada com Você
Protesto

Trabalhadores da Suzano em Imperatriz prometem paralisação no dia 31 de março

Protesto deve parar a movimentação de entrada e saída na frente do pólo industrial de Imperatriz

28/03/2021 17h01Atualizado há 6 meses
Por: Hemerson Pinto

 A paralisação está marcada para às 8h da manhã da próxima quarta-feira. Segue nota da Equipe organizadora do movimento. 

"Nós, funcionários da Suzano Papel e Celulose - colheita florestal, gostaríamos de convidar a imprensa de rádio, televisão e meio digital a estar conosco na data do dia 31 de Março de 2021, em frente ao Polo industrial da empresa Suzano em Imperatriz - MA, onde ocorrerá uma greve, este se deve em razão de várias reivindicações nossas, tais como:

- equiparação salarial em relação aos outros polos Suzano de outros estados;

- Alimentação - tanto no serviço de confecção das marmitas, como no transporte;

- Metas inalcansavéis - superior ao que o funcionário e o maquinário ofertado suporta;

- equiparação nos recebimentos de participação de lucros, prêmios mensais;

- Acordos realizados entre sindicato e empresa sem a anuência do funcionário onde firmaram que a empresa pode descontar do funcionário óleo diesel, hidráulico, disponibilidade mecânica, eficiência operacional, entre outros;

- plano de saúde que no caso tinha que ser nacional para alcançar nossas famílias;

- Falta de higienização nos veículos de transporte dos funcionários;

- A falta de veículos de apoio nos módulos;

- Veículos para transportar o funcionário para poder alimentar-se, pois atualmente estes estão se alimentando no meio do mato, em meio a operação, nestes mesmo locais fazem as necessidades fisiológicas;

- existência de ponto eletrônico, porém a empresa só autoriza o funcionário a registrar hora extra se essa for superior a 30 minutos, diante disso muitas horas extras não são pagas;

- a madeira cortada não é pontuada de forma correta para obtenção de meta positiva;

- a inexistência de plano de saúde odontológica, que já é realidade em outros polos;

Nesse passo não nos resta outra alternativa a não ser aderir a paralisação em busca dos direitos garantidos pela legislação que garante ao trabalhador dignidade, vez que a época da escravidão já se fo".